Barras de cereais: você sabe escolher?

Para mantermos uma dieta regular não devemos permanecer por mais de 3 horas em jejum, pois isto induz o organismo a poupar energia, prejudicando o metabolismo e dificultando o emagrecimento. Um boa opção para manter esta regularidade entre as refeições são as barrinhas de cereais. Práticas e saborosas elas se tornaram um lanche curinga! São fáceis de carregar, são encontradas em vários estabelecimentos comerciais e o que é melhor, tem para todos os gostos!

O que elas contem?
Elas podem conter carboidratos, proteínas, gorduras, vitaminas, minerais e fibras.
Um composto muito utilizado nas barras de cereais para dar ’liga’ é o xarope de glicose (ou glucose), que em alguns casos é substituído por mel. O xarope é um açúcar e por isso sua quantidade na composição da barrinha não pode ser maior que a dos cereais (como flocos de arroz e aveia). Os cereais (carboidratos complexos), diferentes dos açúcares, são absorvidos mais devagar, podendo evitar o desenvolvimento de diabetes tipo 2, além de fornecer uma energia de longo prazo. 

Como escolher?
Entre tantas variedades de marcas e sabores, temos que optar pela que mais se encaixa a nossa necessidade. Aí vão algumas dicas:

 Barras de cereais com frutas: em geral cada barra possui cerca de 95 a 110 kcal. É uma boa pedida para o lanche entre as refeições ou antes da atividade física. Prefira as que contem mais carboidratos (mínimo de 16 gramas), mais fibras (mais de 3 gramas) e menos gorduras. 

 Barras de cereais fibrosas: alto teor de fibras que ajudam na saciedade e regulam o trânsito intestinal. Em geral, as barrinhas de cereais, com exceção das que contêm gorduras trans e gordura saturada, já são boas fontes de fibras.

 Barras de cereais com soja: contém a proteína da soja, com aminoácidos essencias que nosso organismo não produz, sendo importante para o equilíbrio nutricional.

 Barras de cereais light: nem sempre é sinônimo de menos caloria. O ideal é ter na composição uma maior quantidade de carboidratos complexos (ou integrais) e menos quantidade de gordura. Na dúvida, compare o rótulo com de uma barra convencional.

 Barras de cereais diet: nessa categoria, geralmente, o açúcar é retirado totalmente, podendo ser substituído por sucralose. Indicadas para quem faz dieta de restrição, como os diabéticos. Se a quantidade de gordura também for pequena, pode ser uma opção para complementar o cardápio daqueles que querem emagrecer.

 Barras de cereais salgadas: existem opções que misturam cereais com sementes e nozes ou castanhas (oleaginosas), ricas em gorduras insaturadas, boas para o coração. O outro tipo de barra salgada é a ’saladinha’, com ingredientes compactados: vegetais, tomate seco, orégano, manjericão e até alface desidratada.


Vale lembrar que o valor nutritivo das barrinhas não é suficiente para  substituir uma refeição como café da manhã, almoço e jantar. Além disso, pelo fato de ser um alimento industrializado não devem ser consumidas em excesso, o ideal é intercalar com os lanches naturais! Apesar de serem ricas em fibras, muitas vezes possuem alto teor calórico, principalmente as que contem chocolate.

Fonte: Flávia Suely Borges – http://www.nutricaoemfoco.com.br/

Be Sociable, Share!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *