Obesidade pode chegar a 20% na população adulta do mundo, em 2025

Levantamento revela, também, que a obesidade mórbida atinge 55 milhões de pessoas, sendo 1% nos homens e 2% nas mulheres

A revista médica “The Lancet” publicou uma pesquisa realizada pelo Imperial College de Londres com novos e alarmantes números globais da obesidade. De acordo com o levantamento 641 milhões de adultos, o que corresponde a 13% da população mundial, estão obesos, ou seja, um em cada oito adultos. O quadro fica ainda mais grave com a projeção que aponta que este número pode chegar a 20% em 2025.

Considerado um dos mais abrangentes estudos sobre o assunto com base de dados de 19 milhões de pessoas maiores de 18 anos de 186 países, o trabalho mostra que em 1975, 3,2% dos homens eram obesos, número que passou para 10,8% (266 milhões) em 2014. Entre as mulheres a relação é de 6,4% em 1975 para 14,9% (375 milhões) em 2014.

Para o Dr. Josemberg Campos, Presidente da SBCBM – Sociedade Brasileira de Cirurgia Bariátrica e Metabólica, o resultado do estudo revela um perigoso cenário mundial. “De fato é um número muito elevado e se nada for feito com os obesos de hoje eles serão os obesos mórbidos dos próximos estudos. Além disso, as doenças relacionadas à obesidade como diabetes, hipertensão, problemas ortopédicos, apneia do sono, entre outras, terão maior incidência global”, comenta.

Ainda de acordo com números do estudo, em todo o mundo a obesidade mórbida atinge 55 milhões de pessoas, sendo 1% nos homens e 2% nas mulheres. Em casos desse tipo a cirurgia bariátrica é comprovadamente o método mais eficaz no combate à obesidade e, principalmente, às doenças associadas.

“Além da perda de peso a cirurgia possibilita o controle de algumas doenças relacionadas ao peso excessivo. Isso confere ao paciente a melhora da autoestima e consequentemente sua ressocialização, já que o obeso, em geral, ainda sofre muita discriminação”, acrescenta Dr. Josemberg.

Cirurgia Bariátrica
A cirurgia bariátrica é indicada quando o médico e o paciente se convencem que as tentativas colocadas em prática para eliminar peso por meio de tratamento clínico, como exercícios físicos, reeducação alimentar e medicamentos, não surtiram o efeito esperado.
De acordo com as orientações da Resolução n° 2.131/15, a cirurgia é liberada apenas para pacientes com IMC igual ou maior que 40kg/m² e pode ser realizada em casos de IMC entre 35kg/m² e 40kg/m², desde que o paciente tenha comorbidades como, por exemplo, diabetes e hipertensão. O IMC é calculado a partir da divisão do peso pela altura ao quadrado.

Em 2015 foram realizadas no país cerca de 93,5 mil cirurgias bariátricas, número 6,5% maior no comparativo com 2014 quando foram realizados aproximadamente 88 mil procedimentos. Deste total, entre 8% a 10% das cirurgias foram feitas no sistema público de saúde (SUS).

Be Sociable, Share!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *